custos logísticos

Passo a Passo para reduzir seus custos logísticos

Reduzir os custos logísticos é um dos maiores desafios vividos por qualquer empresa brasileira, pois eles definem o fracasso ou sucesso do empreendimento dependendo do lucro obtido no mês ou em determinado período fiscal. E, para quem vive a logística no seu dia a dia, isso não é uma tarefa fácil ou simples.

Para se ter uma ideia, os custos logísticos oneram as empresas brasileiras em 12,37%, segundo estudo realizado em 2018 pela Fundação Dom Cabral. Somado a isso, caminhoneiros lidam com as péssimas condições de infraestrutura rodoviária, responsável pelo maior consumo de óleo diesel e a troca constante de peças. 

Ainda pelos estudos da Fundação Dom Cabral, a malha rodoviária brasileira é responsável por 75% do escoamento de toda a produção, seguida da marítima (9,2%), aéreo (5,8%), ferroviária (5,4%), cabotagem (3%) e hidroviária (0,7%). 

Ou seja, infelizmente dependemos exclusivamente do modal rodoviário para as movimentações de carga em um País de dimensões continentais. Por si só, isso já é um desafio enorme, porque o que mais se onera neste transporte é o consumo de combustível e a troca de peças.

Diante este cenário, para reduzir os custos logísticos sem perder a qualidade do serviço, o gestor deve identificar e se atentar aos principais aspectos da operação logística, como armazenagem, estoque, movimentação e, principalmente, o transporte

Neste post, daremos um pequeno passo a passo de como você pode reduzir os custos e aumentar a produtividade, de maneira otimizada, levando a lucratividade de seu negócio de forma escalada.

Vamos lá!

Redução de custos logísticos: o passo a passo

Atente-se à sua frota

Se a sua empresa gerenciar uma frota de caminhões própria, é importante que o gestor esteja atento à ela em todos os sentidos. 

Os principais custos de uma frota são, a saber:

  • Consumo de óleo diesel
  • Vida útil dos pneus
  • Realização das manutenções preditivas e preventivas
  • Depreciação da frota e disponibilidade de caminhões

Saiba o que acontece dentro de seu armazém

Saber o que acontece dentro do seu armazém, do momento em que um produto chega, até o momento em que ele sai para a entrega, é muito complexo. A empresa precisa dominar técnicas de embalagem e como alocar os produtos para evitar avarias. 

Para isso, existem ferramentas de gestão de armazém, como a WMS (Warehouse Management System), onde é possível catalogar todos os produtos, que otimizam este processo. 

Tenha o estoque necessário, porém circulante

Ter produtos em estoque pode parecer vantajoso para uma empresa, mas na verdade não é. O correto é ter a quantidade certa, e manter os produtos sempre em circulação, para que haja o menor gasto possível dentro dos galpões.

Manter um galpão ou armazém gera custos, como de aluguel e de energia, e quanto mais tempo o produto fica estocado, essa cifra aumenta consideravelmente. Por isso, fique atento à maneira que gerencia o seu armazém. 

Invista em softwares de gestão

Para melhores resultados, você pode e deve investir em softwares inteligentes de gestão, como o ERP (Enterprise Resource Planning). Com ele, você consegue gerenciar toda a operação de sua empresa, com dados reais do backoffice, podendo reduzir onde se faz necessário. 

Seja um gestor de logística eficiente

Se você deseja ir mais a fundo no setor de logística, outra solução está no investimento em bons cursos de gestão de logística e operação, que trata do controle da entrega dos produtos junto à utilização consciente dos recursos.

Em tempos de pandemia, a solução está em cursos EAD renomados, como este de Gestão de Logística e Operação, da Informar Cursos.

Por apenas R$ 159,90, você aprenderá tudo sobre o mundo logístico, as melhores práticas de gestão de armazém e frota, com a possibilidade de ingressar neste nicho de mercado.

Gostou ou achou útil este post? Compartilhe nas suas redes sociais ou mande para o seu amigo que queira reduzir os custos logísticos de sua empresa!