Blog

Produtor de Conteúdo: o que ele faz?


produtor de conteúdo digital

O produtor de conteúdo é uma peça chave para o sucesso de uma empresa moderna dentro da Internet, pois é responsável em educar e encantar potenciais clientes em larga escala, com engajamento e reputação.

O que isso significa? Muito simples: o consumo como o mundo conhece desde o século XX era baseado no conhecimento de um determinado produto através de intervalos comerciais televisivos, anúncios em revistas impressas e jornais, ou através do rádio.

Entretanto, o marketing de massa utilizado de maneira incessante pela Coca-Cola, Nike, Ford, dentre outras gigantes, pode ter dado muito certo no passado, mas hoje a dinâmica mudou drasticamente.

Veja o que Rafael Rez escreve em seu livro “Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI”:

As ofertas são empurradas a todos os tipos de compradores. Atirava-se para todos os lados. A Coca-Cola praticou esse tipo de marketing (de massa) por muitos anos, usando a televisão como plataforma principal para suas ações. (Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI. p. 25, Editora DVS)

Hoje, chega ser clichê afirmar que o comportamento do consumidor moderno mudou. Graças à Internet e ao conteúdo publicado dentro dela, podemos escolher o que consumimos e comprar aquilo que faça maior sentido para as nossas vidas.

Os grandes varejistas estão sendo substituídos pelos pequenos comércios de bairro. Segundo uma estatística publicada pelo SEO Tribunal, 97% dos consumidores obtêm informações a respeito de lojas locais através da Internet (padarias, supermercados, pet shops, etc.), levando em consideração as resenhas deixadas por outros usuários a respeito dos estabelecimentos.

E, pode apostar: o produtor de conteúdo digital está completamente envolvido nestes processos. Justamente por criarmos conteúdo que faça sentido ao potencial consumidor, as chances de venda são maiores, bem como a fidelização de clientes.

Entenda, neste post, a função do conteudista e como ele pode ajudar a alavancar as vendas para a sua empresa dentro e fora da Internet.

Produtor de conteúdo: qual é a sua função?

marketing de conteúdoO produtor de conteúdo digital é aquele que domina a técnica de comunicação e persuasão, podendo criar uma base de clientes que proporciona o engajamento desejado por uma determinada empresa.

Vale frisar que produção de conteúdo é um termo muito amplo, pois engloba diversas formas de informação. Logo, o tipo de canal e o formato a ser trabalhado pela sua empresa deverá ser definido previamente, com a ajuda de um profissional de marketing.

Existem vários formatos de conteúdo que podem ser trabalhados na Internet, e isso não significa que um seja melhor que o outro. O ponto aqui é entender qual o tipo que funciona melhor para o seu negócio.

Basicamente, os principais formatos são:

  • Textos para blogs
  • Conteúdos audiovisuais
  • Boletins por e-mail
    Publicações em mídias sociais
  • Assessoria de Imprensa e Comunicação

Veja abaixo, em detalhes, sobre cada um deles e como podem ser aplicados dentro do conceito da sua empresa, do tipo de cliente almejado e estilo de negócio.

Textos para blogs

Os textos para blogs são a forma de conteúdo mais fácil, prática e barata que existe no mercado. Aliás, boa parte do conteúdo gerado em toda a Internet está neste formato, incluindo uma gama infinita de variações.

Um conteúdo pode ser um tuíte de 140 caracteres, ou um artigo de 10 mil palavras. Ainda que seja o método mais antigo de se criar conteúdo, o texto sempre terá o seu lugar ao sol.

Isso porque, para se criar um texto, não precisamos dominar softwares específicos ou equipamentos para criar um blog post. Para tanto, basta apenas abrir um documento no Microsoft Word ou Google Documentos.

Entretanto, para que um blog post seja bem sucedido na Internet, adquirindo as melhores posições nos mecanismos de busca como Google, Bing ou Yahoo!, o nível de trabalho é quase o mesmo se comparado a criação de um pequeno vídeo.

Pesquisas indicam que os artigos que estão melhor posicionados no Google possuem, além de uma excelente estratégia de SEO (Search Engine Optimization), uma média de 3 mil palavras.

Por outro lado, os posts são facilmente disseminados pela Internet, através dos mecanismos de busca, publicações e compartilhamentos nas mídias sociais, WhatsApp, entre outros.

Conteúdos audiovisuais

Os conteúdos audiovisuais são aqueles onde prevalecem imagens, som e vídeo. Notoriamente, são os que criam mais engajamento do público com o conteudista, bastando apenas olhar as métricas dos principais YouTubers e Instagramers.

Na definição técnica, trata-se de qualquer produto de comunicação, de cunho artístico, cultural, educativo, informativo, publicitário e até mesmo político, dotado de imagens e sons sincronizados.

Dentro da estratégia de marketing, o conteúdo audiovisual é chamado de vídeo marketing, com o objetivo de atrair, converter e reter clientes. Pode ser um Reels do Instagram, um pequeno comercial no YouTube, cursos online em vídeo ou até mesmo um podcast (programa de rádio em ambiente digital).

E esta tática é bem versátil: os conteúdos audiovisuais podem apresentar uma empresa, ensinar sobre um determinado mercado ou explicar as funções de um produto.

Boletins por e-mail

mailchimp banner

MailChimp é uma das ferramentas de automação de e-mail marketing mais conhecidas. Créditos: Divulgação

Os boletins por e-mail são uma estratégia antiga de marketing, e ainda são bastante utilizados atualmente.

Acontece que a forma em que são utilizados mudou bastante. Se no início dos anos 1990, empresas abusavam dos disparos com a famosa prática de SPAM, hoje este processo é mais contido, pois atua na base da permissão do usuário.

A prática de SPAM, aliás, pode acarretar em banimento de servidor e hospedagem. Ou seja, nem pense em mandar e-mails para uma lista de 10 mil endereços, com pessoas que se quer ouviram falar do seu negócio.

Por outro lado, uma boa estratégia de e-mail marketing traz maior conversão para a empresa, ou seja, as vendas aumentam, bem como o engajamento do consumidor com a marca.

As campanhas de e-mail marketing podem ser utilizadas no disparo de notícias, divulgação de produtos, coleta de leads para eventos, etc.

Publicações em mídias sociais

social media

As mídias sociais são indispensáveis na estratégia de marketing digital. É praticamente impossível não existir uma empresa que dispense páginas no Facebook, Instagram ou Pinterest, dependendo do nicho de mercado em que atua.

O produtor de conteúdo digital focado em mídias sociais é responsável por gerenciar o branding da empresa nas redes, com o intuito de engajar os clientes.

Logo, ao desenvolver e compartilhar posts, o profissional também deve responder a todas as críticas e elogios, como um meio de criar vínculo entre o produto e o consumidor.

Assessoria de Imprensa e Comunicação

assessoria de imprensa

A assessoria de imprensa e de comunicação não deixa de ser uma tarefa do produtor de conteúdo digital. E, abaixo, explicaremos o motivo.

A assessoria de imprensa é a comunicação oficial de uma empresa para a mídia, desde os veículos impressos aos digitais, como portais de notícias e blogs.

Assim como as mídias sociais, a assessoria de imprensa e comunicação tem muito mais a ver com a imagem de uma empresa no mercado do que a venda de produtos em si.

Ou seja, o assessor determina que tipo de informação pode ser divulgada ao público, além de ser o porta-voz da empresa e o contato mais próximo dos jornalistas.

Na assessoria de comunicação, o profissional é encarregado de desenvolver boletins informativos internos, organizar e executar eventos, gerenciar o marketing corporativo, etc.

Por que devo contratar um produtor de conteúdo?

 

Conforme mencionado no início deste artigo, o produtor de conteúdo digital é o responsável em trazer novos clientes e engajá-los com a sua empresa. E, para tanto, existem diversas estratégias e formatos.

Acima de tudo, ter um bom produtor de conteúdo digital para o seu site, independente do nicho de negócio, traz conversões incríveis. Se você possui uma agência de viagens, por exemplo, é possível desenvolver posts sobre os destinos que sua empresa oferece.

Milhares de pesquisas são feitas a cada segundo dentro do Google, Bing e outros mecanismos. Os usuários procuram respostas para os seus anseios, seja por um produto, pacote de viagem ou assinatura de serviço.

E, para todos eles, o blog sem dúvida é o que se destaca mais e consegue solucionar inúmeros problemas de maneira simples e rápida.

Justamente por ser uma plataforma de fácil manuseio, com baixíssimo custo de implantação, os conteúdos publicados dentro dela são facilmente disseminados na Web pelos internautas e geram o chamado tráfego orgânico, ou seja, aquele que você não paga.

Logo, é uma estratégia de marketing que não deve ser deixada de lado. Empresas que já possuem um blog em seus websites saem na frente da concorrência, uma vez que torna-se viável o vínculo do cliente com o produto, além de atrair mais consumidores através do tráfego orgânico.

O conceito de blog deve ser adotado por toda e qualquer empresa moderna, para que ela possa sobreviver e se tornar um sucesso dentro da Web. Para isso, é preciso entender os conceitos de tráfego orgânico, SEO e mídia paga.

Vamos lá.

Tráfego orgânico

O tráfego orgânico, de maneira bem resumida, é o número de visitas que o seu site recebe gratuitamente, sem a necessidade de investir em anúncios ou na compra de lista de e-mails (que, por si só, é muito errado).

Geralmente, é o que acontece quando os usuários digitam termos de pesquisa no Google e acabam entrando no seu site, seja na página principal ou no blog.

Suponhamos que você tenha uma agência de viagens que oferece pacotes para destinos internacionais. Uma sugestão de publicação seria “10 passeios imperdíveis para se fazer em Istambul”.

O artigo do seu blog pode oferecer essas dicas de passeio, os melhores hotéis para se hospedar, restaurantes para jantar, etc. e, ao final, oferecer um pacote promocional sem compromisso ou não.

O tráfego orgânico se dá pelo que chamamos de SEO (Search Engine Optimization), que em português significa Otimização dos Mecanismos de Busca.

Em suma, trata-se de técnicas de uso, repetição e pesquisa de palavras-chaves específicas, inseridas de maneira natural dentro de um artigo que deve superar 1.000 palavras.

O tráfego orgânico ocorre a qualquer hora do dia, uma vez que o post está indexado no Google e ganhando melhores posições nas pesquisas.

Tráfego Pago

O tráfego pago, por sua vez, é o oposto do orgânico, uma vez que você precisa desembolsar determinadas quantias para veicular um anúncio por tempo determinado na Internet.

Provavelmente você deve ter ouvido falar de Facebook Ads, Instagram Ads, Twitter Ads e, obviamente, o Google Ads. Se não, explicaremos a seguir.

O tráfego orgânico acontece devido à relevância do seu post para os mecanismos de busca. Quanto mais completo e 100% original for, melhor posicionado ele é. Simples assim.

Já no tráfego pago, as visitas acontecem por compensação financeira. Você estipula um valor a ser transferido para o Google ou Facebook, para que um anúncio seja veiculado naquele período.

É importante lembrar que, se os tráfegos orgânico e pago forem utilizados estrategicamente, os resultados são muito positivos para a empresa.

Como e onde contratar um produtor de conteúdo

 

Agora que você já sabe o que faz um produtor de conteúdo e os ganhos que ele pode proporcionar para a sua empresa, é importante saber como e onde contratar este profissional.

Infelizmente, é fato de que o mercado está saturado e provavelmente você vai se deparar com inúmeros candidatos, que podem oferecer os mais variados tipos de orçamento.

O segredo é não cair na mesmice do menor preço. Um trabalho mal feito pode gerar enormes prejuízos para a sua empresa, e você como empreendedor deve estar cansado de saber.

Só para ilustrar, veja algumas dicas para que você encontre um bom profissional.

Procure em plataformas de trabalho

Ainda que eu tenha minhas restrições sobre as plataformas de trabalho, pode ser um ponto de partida para encontrar um produtor de conteúdo qualificado.

As principais plataformas disponíveis na Web são:

Em todas elas, as propostas de trabalho funcionam por leilão. Você pode optar pelo profissional que oferecer o menor ou melhor preço, a um custo fixo ou por hora.

Além disso, estas plataformas intermediam todo o processo burocrático e financeiro dos trabalhos, como aprovação do trabalho e pagamento aos profissionais. O cadastro é gratuito em todas elas, mas cobra-se uma taxa por job.

Verifique o portfólio do profissional

Todo produtor de conteúdo deve ter um portfólio disponível em formato digital. Eu mesmo, por exemplo, criei uma pasta no Google Drive com amostras do que já fiz para diversos clientes.

Nela, podemos encontrar artigos de telecomunicações, turismo, advocacia, transportes, tecnologia, entre outros.

O portfólio dá a dimensão necessária do potencial do produtor de conteúdo, como são elaborados os textos e inserções nas redes sociais, dentre outros aspectos.

Procure referências no LinkedIn

A tática do quem indica é sempre válida, ainda mais quando temos boas referências de um determinado profissional. E nada melhor que o LinkedIn para encurtar este caminho, não é mesmo?

Nesta rede social, é possível encontrar diversos produtores de conteúdos, artigos publicados dentro do LinkedIn Pulse e avaliações de pessoas com quem eles já trabalharam ou prestaram serviços. Fique atento.

Procure qualidade e preço justo

Por fim, é possível encontrar qualidade a um preço justo. Existem produtores mais experientes que cobram mais caro por um serviço, garantindo a sua eficácia a médio e longo prazo.

Mas também existem aqueles que cobram muito barato e nem sempre entregam com a qualidade solicitada. É preciso dosar.

Como fazer isso? Com testes prévios, verificação de portfólio e recomendações.

Ainda mais, um produtor de conteúdo sério define o seu preço tomando como base os seus custos fixos e variáveis, além da margem de lucro e a quantidade de horas que aquele projeto ocupará na sua agenda.

O que posso fazer pela sua empresa?

 

Eu sou produtor de conteúdo digital e redator Web, com sólida carreira de 10 anos no jornalismo digital.

Por isso, ofereço os seguintes serviços aos meus clientes:

  • Produção de conteúdo com foco em conversão
  • Educação ao seu mercado de atuação
  • Conquista e engajamento de clientes
  • Soluções otimizadas e inovadoras em comunicação corporativa

Visite o meu site e entre em contato comigo pelo WhatsApp para saber mais.